Quantum redactiones paginae "Disputatio Usoris:Thomas Aquinas~lawiki" differant

Another long talk in Portuguese
(Another long talk in Portuguese)
 
Tua assinatura não funcionou pq para funcionar tens que logar como Thomas Aquinas antes. Aí, sim. Um abraço, [[Usor:D Ambulans|D Ambulans]] 22:40, 1 Martii 2006 (UTC)
 
==Resposta==
 
Oi, de novo! Porto Alegre mesmo, onde nasci e moro, é "Nossa Senhora Madre de Deus de Porto Alegre”, mas aí trata-se do nome completo da cidade, que inclusive devo incluir na página Portus Alacer.
 
Quanto ao caso da palavra "Guiana" ou "Guyana", o praxe é usar a opção “Movere”, disponível em todas as páginas a serem editadas. É a quinta opção da esquerda para a direita mais ou menos no alto da página, na seqüência, Res, Disputatio, Recensere, Historia, Movere. Além de fazê-lo, deves justificar tua ação na página em que fazes a mudança, no espaço “reason”. Justificativas em inglês ou latim são as mais comuns.
 
Compreendo a questão da língua indígena, mas não acredito que todos os usuários necessariamente concordarão com tua opção, inclusive pq. O famoso Lexicon de Carolus Egger dá Guiana (adj. Guianensis, -e | Guianenses, -ium) e Res publica Guianensis para a Guiana, Guiana Gallica para a Guiana Francesa e Surinamia ou Guiana Nederlandica para o Suriname.
 
Mas, como disse, se acreditas na importância da tua mudança, o praxe é fazer uma mudança desse tipo com Movere e, preferencialmente, antes disso, levar o assunto à Disputatio da página ou à Taberna, como fiz com a página Brasil.
 
O usuário Roland2 inclusive te escreveu sobre isso na [[Disputatio Usoris:200.245.31.220]] no dia 28/2:
 
Hi, if you just change Guiana to Guyana without further actions, you are making a blue link red. Guiana is an existing page. If you think Guiana is wrong, you should move the page. Otherwise several links will be broken. I'll not want to be annoying, however, if you make such fundamental changes, I'd please you to not do it as an anonymous user. --Roland2 17:55, 28 Februarii 2006 (UTC)
 
Trad.: Oi, se você apenas muda Guiana para Guyana sem outras ações, você tornará um link azul vermelho. Guiana é uma página que existe. Se você acha Guiana errado, você deveria mover a página. Caso contrário vários links serão quebrados. Não quero ser chato; todavia, se fizer mudanças tão fundamentais, eu te pediria que não o faça como usuário anônimo.
 
*Quanto à Archonfraternitatis S. M. de Mercede pro Conversionis Angliae et Cambriae, esse é o nome latino de uma guilda (em inglês “guild”) católica a que pertenço, “The Guild of Our Lady of Ransom” (Guilda de Nossa Senhora das Mercês). Nossa Senhora é invocada na Inglaterra e no País de Gales sob o título de N. Sra. das Mercês também (mas não exclusivamente) para manter a tradição católica nesses países de maioria protestante e para pedir através da oração o retorno dos mesmos ao rebanho da Igreja Católica. A Guilda é só da Inglaterra e do País de Gales porque as hierarquias da Igreja Católica na Escócia e nas duas Irlandas (que a Igreja Católica trata como uma coisa só) são separadas e independentes. Quando morava na Inglaterra (de 1992 a 1996), participei de uma romaria onde, entre outras coisas, visitei dois locais que não estão abertos à visitação pública dentro da Torre de Londres. O primeiro foi a cela em que, de acordo com a tradição da própria Torre, São Thomas More ficou encarcerado antes de ser executado por Henrique VIII. O outro é a câmara mortuária que fica no subsolo da capela de São Pedro ad Vincula, local onde foi enterrado o corpo decapitado de São Thomas More, São João Fisher e de muitas outras grandes figuras inglesas (Ana Bolena, Catherine Howard, Margaret Pole, Walter Raleigh, etc.) que sofreram a pena de morte por decapitação em Tower Green, dentro da Torre ou em Tower Hill, uma colina próxima da mesma. Como provavelmente sabes, as pessoas comuns eram queimadas ou esquartejadas e enforcadas ou eram executadas de outras maneiras em outros locais da cidade (Tyburn, Smithfield, etc.)...
 
Continuando, logo depois de participar da romaria, que é organizada pela Guilda, tornei-me membro vitalício (White Cross Ransomer) da mesma. O nome latino é inclusive parte de um dos títulos menores adotados pelos Papas desde a aprovação da Guilda por Leão XIII, Leão XIII foi “Presidente”. Os demais papas, a partir de São Pio X e com a exceção de João Paulo I, que não teve tempo, aceitaram tornar-se “Protetores”. A versão latina inclusive constava, até meados da década de 1980, entre os títulos papais listados no Annuario Pontificio, onde o Papa era chamado de “Protectore Archonfraternitatis S. M. de Mercede pro Conversionis Angliae et Cambriae”. O título não é mais listado, mas o Papa João Paulo II era Protetor e Bento XVI em breve deverá ser convidado e tornar-se Protetor.
 
Sugiro que dês uma olhada nas regras da Wikipédia (versão em português), porque os procedimentos são os mesmos mas as explicações por lá são em nossa língua materna.
 
Finalmente, vou tentar tomar a liberdade de adicionar à tua Pagina Usoris algo que te permitirá te identificar junto à nossa comunidade da Vicipaedia. Abraços, [[Usor:D Ambulans|D Ambulans]] 04:25, 3 Martii 2006 (UTC)
980

recensiones